CORPO DOCENTE //




CLÁUDIA FRANCO

Cantora e Professora de canto licenciada em Jazz – Voz pela Escola Superior de Música de Lisboa, com anterior formação na Escola de Jazz Luis Villas-Boas (Hot Clube de Portugal) e Conservatório de Artes de Leiria em canto e piano.

Professora de canto desde 2007 e cantora profissional desde 2003, principalmente de Jazz.

Teve como principais mentores Lúcia Lemos, Paula Oliveira, Afonso Pais, Pedro Moreira e João Paulo Esteves da Silva.

Com experiência nacional e internacional, já cantou em palcos como o Rock In Rio (Portugal), “The End Club” em Londres, Aula Magna, CCB, entre outros.

http://www.caudiafranco.eu
https://www.facebook.com/ClaudiaFrancoOfficial




RAQUEL MARQUES

Iniciou os estudos de música com 13 anos, em guitarra clássica e eléctrica, com o professor Jorge Lee. Frequentou aulas de canto particulares com a professora Ana Ester Neves. Dando primazia ao ensino vocacional e particular, prosseguiu os estudos, em teoria, harmonia, história da música, prática de instrumento guitarra e voz, acompanhada pelo professor Jorge Lee.

Colaborou durante 6 anos na empresa e escola de música Interartes, como professora de canto, guitarra, teoria da música e assistente de coro e onde integrou e actuou em projectos ligados a diferentes áreas da música trabalhando a voz de forma abrangente a nivel estilístico.

Frequentou aulas de canto no Conservatório de Lisboa com a professora Inês Madeira e com o professor Luís Madureira, na Escola Superior de Música de Lisboa.
Actualmente encontra-se a finalizar a licenciatura em Jazz Voz na Escola Superior de Música, com a professora Maria João Grancha. Tem trabalhado repertório coral e actuado com o Coro de Câmara da escola, liderado pelo professor Paulo Lourenço.

Actua como freelancer em diferentes projectos como cantora e guitarrista.




ALEXANDRE BENTO

Iniciou os estudos em 1986 - Academia de Amadores de Música e Hot Clube de Portugal. Em Barcelona teve como professores Jose Luis Gamez, Eladio Reinon, Ramon Cardo, Zé Eduardo, Laurent Filpe... Frequentou Workshops e Seminários com Tommy Halferty, Emanuel Nunes, John Abercrombie, entre outros. Integrou a banda residente do concurso "Tal Pai tal Filho" (RTP 1). Compôs as bandas sonoras de “O regresso do guerreiro” e “The shadow of the garden” . Trabalhou com as companhias de teatro “Cena Aberta”, “A Phala” e Centro Dramático Bernardo Santareno.

Como guitarrista trabalhou com músicos e artistas de diversas áreas como Mário Gramaço, Paula Oliveira, Henry Sousa, Gorka Benitez, René Dossin, Ulrik Bencard, Patrick Felices, João Melo - Fúria do Açucar, ...Integrou e gravou na área da música tradicional.Actua regularmente integrado no "Jazz Café Trio". É professor de Harmonia, Formação Musical, Combo e Guitarra em escolas da área, bem como autor de programas de estudos e manuais. Guitarrista e Arranjador do septeto "Swing That Jazz".




ALCIDES MIRANDA

Nascido em Lisboa em 1975 inicia os seus estudos musicais em 1986 na Escola de Música e Bailado de Linda-a-Velha estudando Guitarra Clássica e Formação Musical. Em 1990 continua os seus estudos na Academia de Amadores de Música até 1995 onde conclui o curso do Conservatório Nacional em Formação Musical.

Entre 1997 e 1999 ingressa numa banda de covers rock onde actua em bares, discotecas, eventos privados realizando mais de 400 concertos durante este período. Em 1998 grava um CD com Lúcia Moniz no âmbito do “Festival das 4 Cidades”.

Em 1999 é admitido na Middlesex University (Londres, Inglaterra) onde conclui a sua licenciatura em Jazz (BA Honours Music Jazz), estudando com o multi-instrumentista Stuart Hall e participando em várias masterclasses entre as quais se destaca a de Rabih Abou Khalil.
Em 2003 regressa a Portugal e desde então tem leccionado Guitarra, Combo, Harmonia e Improvisação em várias escolas de música tais como JBJazz, Crescendo, Escola de Jazz do Seixal, entre outras.

Tem actuado com várias formações de jazz, world music, pop, rock, etc. Em 2006 forma o seu projecto de gypsy jazz (ou jazz manouche), “La Farse Manouche”, um dos primeiros e dos únicos no género em território nacional. Com esta formação tem tocado em inúmeros auditórios pelo país, bem como eventos particulares, bares, etc.

Em 2013, é convidado com o seu projecto a fazer uma mini digressão em Paris, capital mundial do Jazz Manouche, tocando em algumas das mais prestigiadas casas de Jazz Manouche, tais como “La Taverne de Cluny” e “Aux Petit Jouers”, com alguns dos nomes mais importantes do género, tais como William Brunard.




JOSÉ SOARES

ZÉ SOARES é licenciado em Jazz pela Universidade de Évora.
Como compositor, formou o seu próprio Projeto de originais na área do Jazz, com o nome de Politonia, tendo gravado 2 Cds, “Lisboa“ em 1999 e “Periférico“ em 2004, ambos com composições em conjunto com os elementos do grupo.

O seu percurso passa por participações com alguns nomes importantes da cena jazzística e World Music em Portugal e Estrangeiro, como: Dulce Pontes, Melissa Walker, Carlos Barreto, Alexandre Frazão, Eduardo Lopes, Johannes Krieger, Guto Lucena, Joaquin de la Montana, entre muitos outros.

Atualmente a sua musica, aproxima-se mais do conceito global. As participações com a artista plástica e performer São Nunes, em projetos de pintura e musica e também com teatro dança, apontam para novos horizontes e concetualização mais transdisciplinares.

O seu ultimo trabalho "Silêncio", tem data de março de 2014.




NUNO FERREIRA

Nasceu no Barreiro (Portugal) em 1975.
Inicia os estudos de música aos oito anos, com aulas de piano e posteriormente de guitarra. Frequenta o curso da escola de jazz do Hot Clube de Portugal (HCP), o qual conclui em 1994. Enquanto finalista deste curso é convidado para participar no encontro anual da IASJ (International Association of Schools of Jazz) que teve lugar em Nova Iorque, onde actuou no conceituado JVC Jazz Festival.

Entre 1995 e 1998 lidera um quinteto, com repertório original, que actua nos festivais de Jazz de Évora, Marinha Grande, Loures, Loulé, Matosinhos, Palência (Espanha), “Jazz em Agosto” (Fundação Gulbenkian), “Non-Stop Jazz” (Lisboa), Expo 98, Teatro S. Luiz e inúmeros clubes de jazz. Este grupo marca o início da sua colaboração com dois dos mais talentosos jovens músicos de Espanha - o saxofonista Jesus Santandreu e o pianista Albert Sanz.

Actua frequentemente como freelancer em Portugal, Espanha e nos Estados Unidos, com diferentes grupos, destacando-se colaborações com Bernardo Moreira, Marcello di Leonardo, Paul Gill, Nelson Cascais, Carlos Barretto, Albert Sanz, Jesus Santandreu, Afonso Pais, Abe Rabade, Jesse Chandler, Bill Campbell, John Ellis, David Binney, Carlos Martins, Javier Vercher, L.B.R.K., Perico Sambeat e Marc Miralta entre muitos outros.
Em 1998 muda-se para Nova Iorque, onde é bolseiro da “New School – Jazz and Contemporary Music Program” completando a sua licenciatura em Maio de 2000. Aí estuda com Peter Bernstein, Kurt Rosenwinkel, Vic Juris, Garry Dial, Phil Markowitz, Gerard D’Angelo, George Garzone, Cecil Bridgewater e Reggie Workman.Em Maio de 2000, ainda em Nova Iorque, grava o seu primeiro disco para a editora “Fresh Sound - New Talent”, editado internacionalmente em Outubro de 2001. Realizou duas tournées com este grupo destacando-se as actuações no Grande auditório do Centro Cultural de Belém, Festival de Jazz do Seixal e Auditório de Serralves (Porto 2001).
Em 2001, funda o sexteto “Companhia dos Sons” com o qual grava o CD “Spin”. Em 2003 lecciona no prestigiado seminário internacional de Jazz de Valência (Espanha). No ano seguinte participa como músico na visita de estado do presidente Jorge Sampaio à Noruega e colabora como músico e compositor na peça multimédia “Oir” de Rui Horta, encomendada pela presidência da República para as comemorações do 5 de Outubro. Em 2004 recebe uma encomenda de uma obra original para o Festival Internacional de Jazz do Porto, que regista no CD “À Espera do Verão” , lançado no ano seguinte.

Paralelamente à sua actividade como músico leccionou guitarra, improvisação e ensemble na licenciatura em Jazz da E.S.M.A.E. no Porto.

Discografia Seleccionada:
-“Long-distance calls” (Fresh Sound – 2000) – Nuno Ferreira Quintet (com Kris Bauman, Albert Sanz, Alexis Cuadrado e Jochen Rueckert) -“Spin” (T.O.A.P. – 2003) – Companhia dos Sons -“Ao Paredes confesso” (Universal – Jan.2003) – com Sexteto de Bernardo Moreira -“À espera do Verão” (T.O.A.P - 2005) Nuno Ferreira Quinteto (com John Ellis, B.Campbell, J. Chandler e B. Moreira) – encomenda da Culturporto para o festival internacional de Jazz do Porto 2004




PEDRO MADALENO

Estudou 2 anos de piano clássico e completou o 6º ano de educação musical no Conservatório Nacional.
Estudou nos EUA cinco anos onde foi Bolseiro nas escolas Berklee School of Music em Boston e na New School of Social Research (Jazz Program) em New York.
Foi discipulo de Lee Konitz, Jim Hall, e Karl Berger, com os quais estudou cerca de 4 anos. Estudou com John Abercrombie, John Scofield, Ken Werner, Attila Zoller, Ted Dunbar, Harold Danko, Mark Helias e Hal Galper, Pierre Dorge.

Tocou com Karl Berger no Festival de Jazz de Lisboa 1990, e com Lee Konitz no Hot Club em Abril de 1991.
Tocou com os seus projectos em quase todos os Festivais de Jazz nacionais:
Festival de Loures 1991, Festa do Avante 1991, Encontros Acarte 1992, Festival de Jazz de Alcobaça 1993,Festival de Jazz da Barquinha 2002 , Festival de Jazz de Amadora,Festival de Jazz de Oeiras , Beja,Evora, Ourique,Santarem, Torres Vedras, Braga, Festival de Jazz da Gulbenkian, Leiria, Valado dos Frades, Guarda, Coimbra, Albufeira, Viseu, Festival de Jazz ao Centro, Portimao F.Jazz do Porto 2002, F.Jazz do Seixal 2003, etc...
Tem tocado regularmente na Alemanha, em concertos com seu grupo de musicos alemaes,em Hamburgo-Birdland.Planet Subotnik, e varios concertos em Bona ,Colonia e no famoso Festival de Jazz de Leverkusen ,em 2004,fazendo a primeira parte de Jean Luc Ponty.

Estudou intensivamente nos EUA com Aydin Esen, Ken Werner, Anthony Davis e Karl Berger. Compõe desde 1986, tendo já composto mais de 500 composições para os seus grupos e inúmeras peças para música a solo, videos, musica ambiente, coreografias, etc. Actualmente escreve música sob encomenda para dança, video, exposições de artes plásticas.
Compositor convidado com obra encomendada no Festival de Jazz do Porto 2002 e no Festival de Jazz do Seixal 2003.
Editou os Cds ''Fast Living'', ''Earth Talk'', ''U.N.derpressure'' e ''The sound of places'', todos com composições suas na totalidade.

PRÉMIOS
Melhor Concerto de Jazz do Ano 2002 (Fest.Jazz do Porto)-site jazzportugal.com
CD recomendado -2003-''Earth Talk''- site jazzportugal.com




RICARDO BARRIGA

Nasceu em Lisboa, a 12 de Fevereiro de 1981
Fez a licenciatura em Jazz ( vertente artística e pedagógica) no Royal Conservatoire em Den Haag na Holanda tendo aulas com Martjin van Iterson, Eef Albers, Wim Bronnenberg, Hein van de Geyn, entre outros.

Em 2013 tirou o seu mestrado em Jazz (vertente artística e pedagógica) na Escola Superior de Música em Lisboa, tendo como seus orientados: Ricardo Pinheiro e Frank Mobus.

EDurante estes anos de estudo frequentou workshops e aulas com: Kurt Rosenwinkel, Bill Hart, Barry Harris, Pedro Madaleno, Mário Delgado, João Paulo Esteves da Silva, Nuno Ferreira, André Fernandes, João Moreira, Vasco Agostinho entre outros.

De momento tem os seus próprios grupos de jazz e rock: Big Weird Box, Trisonte, Ponto Rar, Paixão pela Tónica, Boca Doce. Em paralelo trabalha e trabalhou com nomes como: Peste e Sida, Primitive Reason, The Happy Mess, Mrs Malone e o grupo do programa de música “The Voice of Portugal”.

DISCOGRAFIA
Micky Eight-Tomorrow It won´t be the same
Micky Eight-El Cartel Compilation
Summer Of Damien-Sorry Sorry Songs
Mr Malone-Noises
Primitive Reason-Cast the Way
Ricardo Barriga-Big Weird Box
The Voice of Portugal-2012
Trisonte-Monster´s Lullaby
Boca Doce-Rock n´Roll do Bigode
The Happy Mess-Songs from the Backyard
Ponto Rar-Compression




ANTÓNIO QUINTINO

Licenciado em Jazz pela Escola Superior de Música de Lisboa (ESML), depois de ter passado 3 anos pela Escola JBJazz, António Quintino (1988) estudou com músicos como Nelson Cascais, Pedro Moreira, John Taylor, Lee Konitz, Omer Avital e Dan Weiss. No final de 2010 frequentou o Conservatório Nacional de Paris durante 5 meses, tendo trabalhado com Riccardo Del Fra, Larry Grenadier, Billy Hart, Fred Hersch, entre outros. Em 2011 esteve em Nova Iorque, onde teve aulas com Matt Penman, Ian Froming e Joe Martin. Participou também em vários workshops, como a Lisbon Jazz Summer School (edições de 2008 e 2010), tocando e trabalhando com músicos como Ben Street, Steve Nelson, Danilo Perez, Rodney Green e Mulgrew Miller.

Em 2011 recebe o 2o prémio exaequo na categoria de Jazz Combo do Prémio Jovens Músicos da Antena 2 (em trio com Daniel Bernardes e Pedro Felgar), realizado na Casa da Música, no Porto, e no mesmo ano representa a ESML na Festa do Jazz do S.Luiz, onde é galardoado com o Prémio de Melhor Instrumentista. Em Outubro de 2011, a Orquestra de Jazz do Hot Clube de Portugal interpretou a sua primeira peça para big band "Tout n’est pas blanc et noir” no Grande Auditório da Fundação Calouste Gulbenkian com os solistas convidados João Mortágua e Susana Santos Silva, sob a direcção de Pedro Moreira, no encerramento do Prémio Jovens Músicos da Antena 2.

De momento faz parte dos projectos de Lars Arens (LA New Mainstream), Janita Salomé, José Peixoto (El Fad - Prémio Carlos Paredes 2011 e J. Peixoto/A. Quintino), Amélia Muge (Periplus/Amælia), Pedro Esteves, Afonso Pais, Daniel Bernardes Trio, Gonçalo Pratas (Canta o Galo Gordo), Orquestra de Jazz do Hot Clube de Portugal, entre outros. Apresenta, em 2014, o seu disco de estreia Prólogo, com Gianni Gagliardi, André Santos e Joel Silva.

DISCOGRAFIA
- Em Nome da Rosa, de Janita Salomé (Ponto Zurca 2014), com Filipe Raposo, Mário Delgado, Quiné Teles e Daniel Vieira.
- Prólogo, primeiro disco como líder, com Gianni Gagliardi, André Santos e Joel Silva (2014).
- Geyser, de Joel Silva (Sintoma Records 2014), com João Paulo Esteves da Silva, João Moreira, Diogo Duque e Sofia Vitória.
- Nascem da Terra de Daniel Bernardes Trio (TOAP Records 2013), com Joel Silva e Raquel Merrelho.
- L.A. New Mainstream de Lars Arens (Sintoma Records 2012), com Daniel Bernardes, Desidério Lázaro, André Santos e Joel Silva.
- Este dia vale a pena do projecto Canta do Galo Gordo de Gonçalo Pratas (Plano Nacional de Leitura/ Prémio SPA 2012).
- Volta, em parceria com José Peixoto e convidado especial José Salgueiro (JACC Records 2012). - Periplus de Amélia Muge e Michales Loukovikas (Guimarães 2012).
- Mais um dia de Pedro Esteves (Orfeu/Movieplay 2012).
- ReIntervenções, participação num tributo a José Afonso (Orfeu/Movieplay 2012).
- Lunar, do grupo El Fad de José Peixoto (JACC Records), com José Salgueiro, Carlos Zíngaro e Miguel Leiria Pereira. Prémio Carlos Paredes 2011.
- 3 Desejos da cantora Joana Rios (Música das Esferas 2009), com Filipe Raposo e Carlos Miguel.
- It’s Just Music, do grupo Young Cats Collective (Thape Produções/JBJazz 2008), com Filipe Durães, Telmo Campos, João Roque, Maria Leal e Paulo Monteiro.




BERNARDO FESCH

Bernardo Fesch (1976), natural do Porto. Viveu entre 2001 e 2011 na Holanda e na Dinamarca.

Formação:
Mestrado em baixo elétcrico/jazz pela CODARTS (HOLANDA).
Estudou a nível particular com Gary Willis de 2010 a 2013.
Participou em workshops e MasterClasses de:
Gary Willis, Richard Bona, Steve Swallow, John Clayton, Scott Henderson, Mike Stern, Mike Mannieri, John Taylor, Benny Maupin, Alejandro Herrera, Django Bates, entre outros.

A viver em Lisboa desde 2011, está activo na cena musical, tanto na musica de vertente jazzistica como no World Music, Pop e Música Electrónica. Destaque para Kika Santos, Joana Alegre e Mikkel Solnado.
Além da vertente de performer tem também uma vasta experiencia em estúdio, tendo participado em mais de 20 albums com diversos artistas nacionais e internacionais.
Experiência pedagógica de 10 anos, tanto em escolas como ensino privado.




CARLOS BARRETTO

Carlos Barretto é uma referência de mérito incontornável. A crescente internacionalização da sua actividade artística tem levado a sua música a muitos destinos, tanto na Europa como no resto do mundo, sempre com rasgados elogios por parte da crítica especializada.




PEDRO PINTO

Estudou na Escola de Música do Conservatório Nacional e é actualmente licenciado pela Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo (ESMAE) no Curso de Jazz variante Contrabaixo.

Membro activo da comunidade jazzistica nacional, já se apresentou ao lado de nomes como Pedro Madaleno, Mafalda Sacchetti, Hugo Mourah, Reunion Big Band, Jorge Costa Reis Big Band, Maria Viana, Maria Anadon, José Menezes, Miguel Martins, Rui Caetano, Paulo Bandeira, Afonso Pais, Gonçalo Marques, Luis Candeias, Jorge Reis, Gonçalo Prazeres, Nuno Costa, Vasco Agostinho, João Maurílio, Alexandre Frazão, Bruno Pedroso, Alexandre Diniz, João Falcato, Julio Resende, Joel silva, João Lencastre, Marta Hugon, Sam Barsh, Tora Tora Big Band, Groove 4Tet, entre outros.
Na sua carreira tem trabalhado com nomes sonantes da musica nacional com Vitorino, Janita Salomé, Hugo Moura, Quinteto Tati (J.P. Simões), Sérgio Costa e Rui Alves, Reunion Big Band dirigida por Claus Nymark, Big Band de Jorge Costa Pinto.
Integrou a orquestra do musical "Opera do Malandro" de Chico Buarque, assim como da peça "Cabeças no Ar" de Carlos Tê.

Actualmente é professor no Centro Cultural de Benfica e na escola JBJazz.
Continua a desenvolver trabalho na área do Jazz, tentando cada vez mais e melhor, demonstrar e divulgar o Jazz perante o grande público.




YURI DANIEL

Radicou-se em Portugal na década de 80, onde frequentou, como bolseiro, a Escola de Jazz do Hot Clube de Portugal, em Lisboa. Desde então, tem colaborado com vários nomes da música portuguesa. Para além das suas próprias formações: Zê-di-Zastre, Ficções, Piazzollando, integrou as bandas e gravou com Rui Veloso, Dulce Pontes, Sérgio Godinho, José Mário Branco, Amélia Muge, Maria João e Mário Laginha e Resistência. No quadro estrangeiro colaborou com Paulo Moura, Cliff Korman, Rick Lathan, John Stubblefield, Frank Colon, entre muitos outros.

Actualmente trabalha com Jan Garbarek juntamente com Trilok Gurtu ou Manu Katché e Rainer Bruninghaus.
No seu projecto conta com, Filipe Raposo, Vicky Marques e Johannas Krieger




CARLOS MIGUEL

Nasceu em 12 Maio de 1971 e Iniciou os seus estudos musicais aos 18 anos, tendo como professores: André Sousa Machado, Mário Delgado, Sérgio Plágio, João Moreira, Pedro Madaleno, entre outros.
Também frequentou workshops com o Pianista/Vibrafonista Karl Berger, os Bateristas Dom Famularo, Rod Morgenstein, Sonny Emory, Virgil Donnati, entre outros.

Na sua carreira profissional trabalhou com os artistas, Rui Veloso nos Tours “Avenidas” e “20 Anos” de 1998 a 2001, e Dulce Pontes nos Tours “Lágrimas” e “Caminhos” de 1996 a 1998, por países como EUA, Canadá, Brasil, Japão, África do Sul, Alemanha, Áustria, Bélgica, Holanda, Itália, França, Espanha.
Acompanhou também outros nomes do panorama nacional como: Jorge Palma, Mafalda Veiga, Paulo de Carvalho, Carlos do Carmo, Sara Tavares, Nuno Guerreiro, Adelaide Ferreira, entre outros.
Participou em eventos, entre eles “Festival de Jazz de Matosinhos – 2002” e “Festival de Jazz de Curitiba – Brasil – Setembro/2002”, com o Grupo “Ficções”; “Festival de Jazz de Lagoa – Junho/2003” com a conceituada cantora de Jazz canadiana Mellissa Walker e o Pianista português António Palma; “Festival de Midem – Cannes” e “Festival de Jazz de Madrid” com a cantora Dulce Pontes, e o “Festival Vilar de Mouros” com Rui Veloso.
Participou também em alguns programas como membro das Orquestras dos mesmos: “O Passeio dos Alegres” de Júlio Isídro, “Herman 98”; “Herman SIC”, entre outros.

Hoje em dia é membro dos Projectos “Ficções” de Dudas e “Politonia” de José Soares e Mássimo Cavalli, ambos na área do Jazz.




HENRY DE SOUSA

Nasceu no Canadá em 1959.
Iniciou a sua relação com o instrumento em 1967, profissionalisando-se em 1979 no quarteto do saxofonista Carlos bechegas. Desde então, na área do jazz, integrou e acompanhou várias formações e músicos tais como: Contrabanda, Orquestra do Hot Clube de Portugal, Rão Kyão/Mike Carr trio, Fredo Megner, Steve Neil, Nana Sousa Dias, Paula Oliveira, Doug Jordan, David Gausden, Eddie Goltz, Manuel Belesa, Jaime Oliveira Jazz Orquestra, New Swing Orquestra, Dixie Gang e Password (ambos como membro fundador), Charlie And The Blues Cats, Jean Marc Charmier, Velez (projecto de bossa nova que tem vindo a desenvolver desde 2001 já com três cds no mercado internacional).

Acompanhou e gravou com artistas como Carlos Alberto Moniz, Carlos Mendes, José Mário Branco, Sara Tavares & Shout, Fernando Tordo, Anabela pires (cd "nós " / tour 2010- 2011).

Paralelamente estudou em 1979 na escola do Hot Clube de Portugal e na qual mais tarde também leccionou por dez anos (1997 /2007) e na Academia dos amadores de música.

Frequentou vários workshops com Billy Harper, Billy Kilson, Billy Hart, Kevyn Eubanks, Max Roach, entre outros. Actualmente desenvolve a sua actividade profissional como professor na escola "JBJAZZ " desde 2009 e no projecto itenerante "DRUMS AND BASS" e como freelancer em vários projectos, nomeadamente "VELEZ", "ST. DOMINIĆS GOSPEL CHOIR", "LM BENTO BAND","TATIE BERNARDO", etc.




JOEL SILVA

Natural de Leiria (1982). Começou a tocar em bandas de Rock e, em 1997, iniciou os seus estudos musicais na E.M.O.L (Escola de Música do Orfeão de Leiria) onde estudou Percussão com Rui Gomes e Manuel Campos.

Mais tarde começou a interessar-se por Jazz e frequentou workshops com Bruno Pedroso, Alexandre Frazão, Carlos Barretto, Marc Miralta, Mark Ferber, Daniel Freedman, Mark Turner, Peter Erskine, John Riley, Dan Weiss, Donald Edwards, Ari Hoenig e Billy Hart.
Em 2008 licenciou-se no curso de Jazz da E.S.M.A.E (Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo) onde estudou bateria com o Prof. Michael Lauren.

Tocou com vários músicos como, Carlos Barretto, Yuri Daniel, Claus Nymark, Mário Franco, Bob Sands, Antonio Serrano, Paulo de Carvalho, Kristin Korb, Mário Santos, André Fernandes, Chris Williams, Marc Demuth, Perico Sambeat, Ole Morten Vågan, Mário Delgado, Maria João, entre outros.
Tocou em Portugal, Holanda, Itália, Angola, Macau, Espanha e EUA, bem como no Festival de Jazz da Alta Estremadura, Lagoa Jazz Festival, Encontros Tomar Jazz, Festival de Artes de Macau, Festival Jazz Valado dos Frades, Universijazz Valladolid, Braga Jazz, Jazz N' Gaia, Festival Jazz.pt, Festival Jazz & Wine of Peace Collio, Clean Feed Fest, Out Jazz, entre outros.




LUIS CANDEIAS

Nascido em Lisboa em Junho de 1978, começou a tocar desde o inicio da sua adolescência e, desde então, desenvolve o seu percurso em diversas áreas que passam pelo jazz, música improvisada, experimental, pop/rock.

Licenciado pelo Conservatório de Amesterdão, toca profissionalmente desde há quinze anos, tendo já acompanhado inúmeros músicos como Albert Sanz, Carlos Barretto, Afonso Pais, Paula Sousa, André Fernandes, Bruno Santos, Seamus Blake, JP Simões, Boss AC, Nelson Cascais, Pedro Madaleno, Yuri Daniel, Desidério Lázaro, Jorge Reis, Benny Lackner, Francesco Bearzaatti, Jay Corre, Joana Espadinha, Mariana Norton Rita Maria, João Paulo Esteves da Silva, João Moreira entre muitos outros.

Tem exercido trabalho de estúdio bastante considerável, contando com a sua participação em mais de vinte registos:
Desidério Lázaro em "Rotina Impermanente", "Cérebro: Estado Zero", "Subtractive Colors"; Paula Sousa em "Valsa para Terri", "Nirvanix"; João Firmino em "A Casa da Árvore"; Bruno Santos Ensemble; Velkro em "The Future of the Past", "Don't Wait For The Revolution"; Joana Espadinha em "Avesso"; Mariana Norton em "Ten Side To My Story"; Afonso Pais e Rita Maria em "Além das Horas", são alguns dos nomes com quem já gravou.




SEBASTIAN SCHERIFF

Argentino, nascido em 1967, músico profissional na área da percussão. Desde 1999, a trabalhar com diferentes artistas e projectos em variadíssimos estilos, tais como: Música ligeira, pop, música brasileira, world music, jazz, latin jazz, flamenco, africana, dance music, electrónica, fado canção, música portuguesa, etc.

Fez a Licenciatura em Música, pela Escola Superior de Música de Lisboa (na Variante de Jazz), é endorsement para a marca Latin Percussion do Salão Musical de Lisboa, dá aulas de percussão na escola JBJazz em Lisboa, escola Improviso (Oeiras), e no Centro Musical de Cascais (Thomas Zellner).

Actualmente a trabalhar com os seguintes artistas: Carmen Souza, IN LOKO (Carlos Barreto, Bernardo Sassetti, João Moreira, Mário Delgado, José Salgueiro), Olga Roriz, Sons do Tejo, Tuniko Goularte e Karoço Band, Ciganos de Ouro, Sonata, Adriana Miki, Orlanda Guillande, Marco Quelhas. Participação na discografia dos seguintes artistas: Migel Rivotti, Bamboo Beat, Guy Destino, Nill Luz, Liliana del Conde, Erik Vercelleto, Beto Betuk, Ciganos de Ouro, Sérgio, Bonga, Marco Quelhas, Sabor Latino, Anthony, Adriana Miki, Carmen Souza, Uxu-kalhos, Xico Zé, Yolanda Soarez, Sons Do Tejo e Aduf.




GIL GONÇALVES - TUBA

Nasceu em Samora Correia em 1983 e iniciou os seus estudos na Banda de música da Filarmónica União Samorense. Aos 13 anos ingressa no Conservatório Nacional de Lisboa na classe de tuba onde finaliza o 5o grau. Em 2006 termina a licenciatura em Instrumentista de Orquestra na Academia Nacional Superior de Orquestra (ANSO) na classe do professor Sérgio Carolino, tendo nos anos seguintes estudado na Escola do Hot Clube de Portugal com o professor João Moreira e no Conservatório Superior de Amiens com o professor François Thuillier, onde veio a terminar o curso com um "lière Prix" em Julho de 2008.

Participou em vários master classes de tuba com professores e pedagogos de diversos estilos musicais tais como: Ilídio Massacote, Sérgio Carolino, Gene Pokorny, Anne Jelle Visser, Øystein Baadsvik, Melvin Culbertson, Miguel Moreno, Walter Hilgers, Roger Bobo, Oren Marshall, Shmuel Hershko, Harri Lidsle e François Thuillier.

Na área do jazz frequentou workshops com os professores: Paulo Gaspar, Pedro Moreira, João Moreir e Lars Arens. Fez parte da Orquestra Nacional de Sopros dos Templários e foi solista com a Orquestra de Sopros do INATEL, UMO Jazz Orchestra (Finlândia), Ensamble Português de Tubas e Orquestra de Sopros da Bairrada, esta última sob a direcção de Miguel Moreno. Foi seleccionado como semi‐finalista na competição da “International Tuba‐Euphonium Conference 2006” nos EUA, nas categorias de tuba solista e jazz. Em 2008 ganhou 1o Prémio na Categoria Senior no I Concurso Nacional de Sopros “Terras de La‐Salette”, tendo sido semi‐finalista no Concurso Internacional de Tuba Solo em Markneunkirchen na Alemanha. Foi seleccionado, após audição, para fazer parte da “Orchestre des Jeunes de la Méditerranée” (França) numa tournée a realizar na Turquia. Mais recentemente no ano 2010 foi distinguido com o “Prémio Revelação Carlos Gaspar”. Colaborou com a Orquestra Didáctica Foco Musical, Orquestra Filarmonia das Beiras e regularmente colabora com a Orquestra Nacional do Porto, Orquestra Metropolitana de Lisboa e Orquestra Gulbenkian. Trabalhou sobre a direcção dos maestros: Michael Zilm, o conceituado compositor Krzysztof Penderecki, Joana Carneiro, entre outros.

No panorama musical tem‐se afirmado como um musico versátil, desenvolvendo vários projectos artísticos interpretando diversos tipos de repertório, onde é de salientar o quarteto de música electro-acústica “Anisótropos”, o projecto de dixieland “On Dixie”, os ensambles de musica improvisada “Variable Geometry Orchestra” e “Suspensão”, o quinteto de jazz “3‐Bass‐Hit” e o grupo de worldmusic “Kumpania Algazarra”.
Na área do jazz colabora regularmente nos projectos do músico Alípio C. Neto, Jean‐Marc Charmier, Johannes Krieger, Ernesto Rodrigues e António Palma. Foi convidado para realizar um workshop na Finlândia onde tocou com Antti Rissanen e Robert Bachner. Participou em vários festivais de jazz onde é de salientar o “Festival de Dixieland de Cantanhede”, “Lagos Jazz”, “Lagoa
Jazz”, “Torres Vedras Jazz”, “Pleno Out Jazz” e “Festival Jazz de Setúbal”. Nestes últimos anos participou na gravação de alguns álbuns nomeadamente, “Live at the Casa Da Musica, Porto”, “Stills” – Variable Geometry Orchestra; “Tributo a Carlos Paião” – Balla; “Steel aLive!” – Sérgio Carolino; “As marchas do São Luiz: as novas marchas de Lisboa”; “ÓÓpera Premium” – Orquestra Metropolitana de Lisboa; “Tora Tora Cult” – Tora Tora Big Band e “Veneno” – How Low Can You Go. Actualmente é artista Miraphone e toca com os modelos F‐Tuba 1281 “Petrushka” e CC‐Tuba 12915. Lecciona a disciplina de tuba e eufónio nos
 Conservatórios de Aveiro e Palmela.




GUTO LUCENA - SAX E FLAUTA

Nasceu no Brasil em 1973, tendo iniciado os seus estudos de música em 1986. Toca saxofones (soprano, alto, tenor, barítono), flautas (em dó, em sol e flauta baixo) e clarinete baixo. Se a sua principal área de actuação é o jazz, já trabalhou, todavia, em projectos de música africana, brasileira, portuguesa, pop e diversas fusões com o jazz nas suas variadas vertentes.

Em 1995, ingressou na Faculdade de Música da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), concluindo o curso de música em 2000, ano em que passa a residir em Portugal. Leccionou saxofone, teoria musical e improvisação em diversas escolas do Brasil e de Portugal, e dirigiu diversos workshops de jazz em vários países.

No seu percurso profissional tocou e, nalguns casos, gravou, com Arild Andersen, Ben Charest, José Mário Branco; Melissa Walker, Rui Veloso, Philip Hamilton, Dulce Pontes, Carlos do Carmo, Fernando Tordo, Sérgio Godinho, Mafalda Veiga,Chris Wells, Paulo de Carvalho, Pedro Abrunhosa, Tora Tora Big Band, Ficções, Big Band do Hot Club, entre muitos outros, tendo também participado em diversos programas televisivos, como músico residente, nos últimos anos.




JEAN MARC CHARMIER - TROMPETE

Músico formado nos "Conservatoire National de Musique" de Clermont-Ferrand e Vichy (France) em Formação Musical, Análise, Composição, Trompete e Piano. Em paralelo estuda Jazz e música improvisada com o pianista Henry Bruserio (Lyon), o flautista Jack Labrunie (Brive) e colabora com a Escola de Jazz de Montpellier.

Integrado em concertos e digressões com várias bandas: "Jazz Fancy", "Karolus" e da banda francesa "Baby Boum" que obteve o "Grand Prix de l'Académie Charles Cros" e "Choc du Monde de la Musique" (revista Monde de la Musique).

Compositor de musica original do espectáculo teaatral "Doberman" (Rouen) com a encenação do chileno Maurício Celedon, director da "Compagnie theatre Del Silencio". Co-compositor e trompetista no CD da banda Jazz Imi Kollektief "Snug as a Gun", que foi considerado o 2º melhor disco de Jazz em 2007 em Portugal (Revista Jazz.pt). "The opening" Prof Scalavis's folcklore imaginaire themes" referido no livro "The Pinguin Guide of Jazz Recordings" (Ninth Edition).




JOÃO CAPINHA - SAXOFONE

Frequentou o Conservatório de Caldas da Rainha (classe de saxofone do prof. Mário Marques). Licenciatura em Música, variante Jazz e Mestrado em Música, variante Jazz, ambas pela ESML (Escola Superior de Música de Lisboa).
Frequentou diversos workshops/masterclasses de entre os quais: Cursos de Verão de Jovens Músicos das Caldas da Rainha, 3o Workshop de Jazz Internacional de Tavira, 2o Estágio de Big Band - instituto Piaget/HCP. Participou na Orquestra de Sopros do Oeste e nas 3a e 6a Festa do Jazz no teatro S. Luíz (tendo obtido um Prémio de Reconhecimento Individual na 6a edição).

Trabalhou com vários professores como Mário Marques, Perico Sambeat, Henk Van Twillert, Pedro Moreira, Bernardo Sassetti, Greg Tardy, Francisco Blanco “Latino”, John Swana, Pedro Madaleno, Michael Lauren, Adelino Mota, Jorge Reis, Lars Arens, Afonso Pais, Alberto Roque, Bernardo Moreira, Nelson Cascais, Filipe Melo, Desidério Lázaro, etc.

Gravou com as seguintes big bands: Big Band do Município da Nazaré, Reunion Big Jazz Band e Tora Tora Big Band. Gravou saxofones e flauta para alguns artistas em áreas distintas como o Pop, Hip-Hop e Música Africana.

Integra actualmente a Big Band do Municipio da Nazaré, Reunion Big Jazz Band, Tora Tora Big Band, "J.C. Project", MoFrancesco Quintetto, “Subtractive Colors” de Desidério Lázaro entre outros. Como freelancer tem participado em diversos projectos dos quais se destacam: "20 Canções para Zeca Afonso", Tabanka Djaz, Eduardo Paím, Tito Paris, J.P. Simões entre outros.




LUIS CUNHA - TROMBONE

Iniciou os estudos musicais com 9 anos de idade no CFIS´s – Centro de Formação de Instrumentistas de Sopro do Barreiro, onde estudou Trombone com o professor Emídio Coutinho. Frequentou também as aulas de formação musical do professor Rui Matos. Em 1999 ingressa a Escola Profissional de Música e Artes de Almada ainda sob a orientação do professor Emídio Coutinho. Ao mesmo tempo tem aulas com o professor José Meneses de Combo e Teoria de Jazz. Frequenta Master Classes com Joseph Alessi, David Taylor e Scott Hartmann. Em 2005 conclui o Curso Profissional de Instrumento na ETIC.

Tem participado em gravações de estúdio com Sérgio Godinho, Vitorino, José Mário Branco, Rodrigo Leal, Tito Paris.
Tem tocado em concerto com Paulo de Carvalho, Tito Paris, Sons da Fala, The Gift, José Mário Branco, Dulce Pontes, Carlos do Carmo, Luis Represas, Pedro Abrunhosa, Tora Tora Big Band entre outros.




CARLOS GONÇALVES - CLARINETE

Informação em actualização, tentaremos ser breves...




PAULA SOUSA

Paula Sousa – Pianista e Compositora... Paula Sousa frequentou o Conservatório, passou pela música pop nacional, e começou a tocar jazz no princípio do novo milénio. Estudou na Escola do Hot Clube, e completou o curso em Jazz Performance na Berklee College of Music em Boston.

A sua música denota múltiplas influências para além do jazz. Paula Sousa, pianista e compositora, reúne numa formação standard do jazz contemporâneo, a irreverência do rock, com a universalidade da música clássica, dando-lhe um peculiar sabor português… Oferece um repertório de originais, em que a emoção dá lugar a uma liberdade artística honesta, fora dos compromissos estéticos habituais. Uma reciclagem de som luso, que reformula o conceito de importação...




LUIS BARRIGAS

Nasce em 1978 na cidade de Setúbal o seu primeiro contacto com o piano foi com oito anos. No entanto, apenas aos dezanove anos ingressa no Conservatório Regional de Setúbal para estudar piano clássico com Carla Seixas e Joaquim Fernandes.

Em 2002 licencia-se em Educação Musical, começando nesta altura a estudar composição com Cristopher Bochman e Piano e Composição Jazz com Mário Laginha.

Frequentou a escola de jazz do Hot Clube Portugal com Filipe Melo e Rui Caetano e tem participado em vários workshops e seminários desde então com Myra Melford, Kenny Werner, Fred Hersch, Vardan Ovsepian e John Taylor . Em 2006 inicia vários projetos de jazz, do qual se destaca o seu trio com temas originais ,onde já contou com a participação de vários músicos de destaque na área, como Perico Sambeat, Alexandre Frazão, Guida de Palma, José Eduardo, Bruno Santos, Nelson Cascais, Bruno Pedroso, Luís Candeias, Joel Silva, Demian Cabaud, João Custódio, Pedro Segundo, José Maria, Desidério Lázaro, entre outros.

Conclui o curso de jazz na E.S.M.L. com João Paulo Esteves da Silva em 2013 e tem tocado regularmente com o seu grupo, contando com Mário Franco no contrabaixo e Alexandre Alves na Bateria. Esta formação ganha o prémio Luiz Villas-Boas em 2010 no Festival CoolJazz de Cascais, e recentemente, grava também o seu primeiro disco 2:30 . Lecciona Educação Musical no Ensino Básico e a disciplina de piano em diversas escolas.




RICARDO BARRIGA - DIRECTOR PEDAGÓGICO

Nasceu em Lisboa, a 12 de Fevereiro de 1981
Fez a licenciatura em Jazz ( vertente artística e pedagógica) no Royal Conservatoire em Den Haag na Holanda tendo aulas com Martjin van Iterson, Eef Albers, Wim Bronnenberg, Hein van de Geyn, entre outros.

Em 2013 tirou o seu mestrado em Jazz (vertente artística e pedagógica) na Escola Superior de Música em Lisboa, tendo como seus orientados: Ricardo Pinheiro e Frank Mobus.

EDurante estes anos de estudo frequentou workshops e aulas com: Kurt Rosenwinkel, Bill Hart, Barry Harris, Pedro Madaleno, Mário Delgado, João Paulo Esteves da Silva, Nuno Ferreira, André Fernandes, João Moreira, Vasco Agostinho entre outros.

De momento tem os seus próprios grupos de jazz e rock: Big Weird Box, Trisonte, Ponto Rar, Paixão pela Tónica, Boca Doce. Em paralelo trabalha e trabalhou com nomes como: Peste e Sida, Primitive Reason, The Happy Mess, Mrs Malone e o grupo do programa de música “The Voice of Portugal”.

DISCOGRAFIA
Micky Eight-Tomorrow It won´t be the same
Micky Eight-El Cartel Compilation
Summer Of Damien-Sorry Sorry Songs
Mr Malone-Noises
Primitive Reason-Cast the Way
Ricardo Barriga-Big Weird Box
The Voice of Portugal-2012
Trisonte-Monster´s Lullaby
Boca Doce-Rock n´Roll do Bigode
The Happy Mess-Songs from the Backyard
Ponto Rar-Compression




JOÃO VIEGAS - DIRECTOR GERAL

Informação em actualização, tentaremos ser breves...